Arquivo da categoria: April O’Neil, canal 6

O Luigi morreu :/

Danny Wells como Luigi

Danny Wells como Luigi

Existem alguns momentos em que cogumelos verdes não são mais o suficiente, e enfim é chegada a hora de partida desse mundo. Foi o caso do ator canadense Danny Wells. Boa parte dos gamers de hoje talvez nem tenham conhecido ele, mas se você é da época do programa da Xuxa e do início da Tv Colosso, você talvez tenha assistido o desenho do Super Mario. Lembrou disso? Lembra que no início e no fim de cada episódio rolava um programa com atores reais onde rolavam convidados, em que até a Cyndi Lauper apareceu? Pois é, aquele foi o Luigi que morreu.

Segundo o obituário em um jornal canadense, Jack Westelman, nome real do ator, faleceu na última quinta feira dia 28 aos 72 anos, embora não diga o real motivo. É uma ironia da vida muito esquisita e triste que no fim do tão falado “Ano do Luigi”, o ator venha a falecer.

Além do Luigi, Wells trabalhou também com dublagens de desenhos animados e outros games.

Descanse em paz Danny.

Abaixo um trecho do antigo programa

Fonte: Kotaku US

assinatura pnmp


Bomba ou nostalgia? Novo trailer do jogo do Rambo

Rambo

Final dos anos 80 e início dos 90 a onda era os games do gênero beat ‘em ups (ou andar e bater, como eu chamo), depois veio a geração jogos de luta. O estilo dessas 2 últimas gerações de consoles tem sido os shooters. E temos visto shooters de todos os tipos, com todas as esquisitices, metidos a filmes de guerra como Call of Duty, ou ficção científica (ou space opera, não consigo me decidir) como Halo, e até ficção científica com toques de sarcasmo como Borderlands. Enfim, tivemos de tudo que é gênero explorado, de Wolfenstein, Doom, Quake ou Blood até Far Cry 3, passando pelo Blood Dragon. Aí no fim dessa geração aparece a Reef Entertainment com um “novo” jogo de tiro e a gente se pergunta o que será que ele tem a acrescentar. Não cara, eu não acho que todo jogo tem que ser único e super fodão como os citados acima, mas o propósito dele tem que ser cumprido, o de ser divertido.

Pra tentar isso, a Reef resolveu tentar a chance com uma franquia de filmes extremamente conhecida pela rapaziada de pelo menos uns 30 anos de idade e que, sinceramente, me pergunto porque ninguém tentou algo com ela antes. Rambo é uma série de filmes sem história muito elaborada, divertido pra quem foi criança nos 80 e início dos 90, violento até dizer chega, mas de uma época onde não tinha muita preocupação no grau de influência que isso teria nas crianças. Confesso que pela nostalgia do personagem, tenho curiosidade de jogar isso, mas o jogo tá feio, e o trailer não mostra muita coisa da jogabilidade, então as expectativas estão lá embaixo.

Foge Rambo que esse jogo tá com pinta de bomba!!

Foge Rambo que esse jogo tá com pinta de bomba!!

Jogos baseados em filme geralmente tem tudo pra dar errado porque precisam seguir enredo próximo ao do original, mas como o filme geralmente ainda está em produção, muitas vezes nem os caras do estúdio tem muitos detalhes de como será pra fazer algo amarrado, isso desconsiderando o prazo que quase sempre é apertado para os eles. Mas esse não é o caso de Rambo, o jogo é baseado na antiga trilogia, não tem PN a ver com um possível filme novo, nem conteúdo do mais recente Rambo IV tem, então era de se esperar um esmero de quem tá dedicado a fazer algo pelo prazer de explorar aquele universo, vide The Warriors, da Rockstar.

Aliás, The Warriors é o exemplo perfeito, o jogo não é bonitão, mas a jogabilidade é ótima e a proposta é total do universo de gangues nos quais os personagens estão. No filme você acompanha uma gangue de Coney Island, bairro da cidade de Nova York, que foi a uma grande reunião das maiores gangues da cidade. Por lá deu uma grande merda, foram culpados pelo assassinato do chefe da gangue mais forte e influente da cidade, e precisaram voltar pro bairro deles do outro lado da cidade, tendo que enfrentar tudo que é gangue que encontrassem pelo caminho. No game, isso tudo que acontece no filme representa cerca de 30 a 40% no máximo do jogo, pois ele expande o universo do filme apresentando todos os membros, como a gangue se formou, desenvolvendo a personalidade deles e tudo mais. Você aprofunda a experiência do filme.

Meu ponto é: Rambo tentará fazer algo do tipo expandindo a experiência e o universo do filme? Será feliz nesse caminho? Não sei, afinal só temos poucos trailers e não dá pra julgar sem ter jogado ainda, mas que esse trailer não me passou muita confiança, não passou.

Ah é, curte aí e tire suas conclusões:

O game sai ano que vem pra PS3, X360 e PC.

PS: O jogo talvez não preste, mas eu queria na minha mesa do trabalho uma dessas miniaturas da pré venda.

Aceito doações desses bonequinhos aí

Aceito doações desses bonequinhos aí

assinatura pnmp


Em dia de Halloween, Konami divulga novo trailer de Castlevania: Lords of Shadow 2

LoS 2

Eu não preciso ressaltar o quanto sou fanboy da franquia desde o NES e o quanto tenho gostado dessa repaginação em 3D né? Pois é, então dá pra imaginar que eu tô ansioso pra baralho pra jogar  Lords of Shadow 2 e saber como conclui a jornada de Gabriel Belmont e sua prole.

A Konami divulgou mais um trailer hoje, e pelo andar da carruagem (os diálogos), o enredo se inclinará para uma possível busca de redenção por parte dos envolvidos na vida do auto intitulado Drácula.

Não imaginei que Maria fosse reaparecer na história, ao menos se for ela mesmo né, sabe-se lá o que o Zobek ou o Lulu podem aprontar… Mas a presença de Alucard deve influenciar na mudança de ideia de Gabriel e talvez decidir buscar a redenção.

Ainda sobre o game, há uma possível chance de a Konami Brasil trazer pra cá uma versão dublada do game. Eu adoraria, desde que a dublagem não seja fuleira como a de Assassin’s Creed 3.

O negócio é aguardar e ver no que vai dar, o game foi adiado de 31 de dezembro pra fevereiro do ano que vem.

assinatura pnmp


Teaser da 2ª temporada de The Walking Dead: The Game

twd3

Nem bem começamos a desenrolar  a história de “A Wolf Among Us”, baseado na hq Fables (Fábulas no Brasil, pela Panini), e a Telltale já vem deixar todo mundo em alvoroço com os primeiros sinais da segunda temporada de The Walking Dead.

Difícil não spoilar pra quem não jogou ainda (você merece a morte em forma de pênis de titânio com esporas), mas  sem entrar muito no mérito, Clementine teve uma certa segurança (se é que isso é possível em TWD) na primeira temporada, e agora o bicho vai pegar pra ela. E esse é o ponto que o teaser ressalta:

Além do teaser, a Telltale divulgou algumas imagens apresentando novos personagens no caminho de Clem. Expectativas também para como será a entrada dos personagens apresentados no DLC 400 Days.

É Clem, o bicho vai pegar ainda mais pro teu lado, mas estaremos nessa juntos. A segunda temporada tá prevista pra começar ainda esse ano, concluindo em 2014.

assinatura pnmp

 


River City Ransom Underground: Mais um clássico precisa de você no Kickstarter

river city ransom underground

Se tem uma coisa que gosto de fazer quando tô de bobeira  é olhar novos projetos no Kickstarter. O site foi a melhor invenção que o homem fez depois do bolagato e do videogame. Digo isso pelo princípio da coisa, você tem um projeto bacana? Uma ideia pra um varal em apartamentos pequenos, um jogo de tabuleiro sobre o Tour de France, uma impressora que usa suco em pó pra imprimir, sei lá, qualquer coisa. Você faz o planejamento dos gastos necessários, prêmios e/ou brindes para os apoiadores e tudo mais e lança no site. Se as pessoas gostam, elas apoiam.

A ideia é fantástica e isso corta o trâmite que muitas vezes ferra com projetos novos. Quantos cientistas caseiros, designers, escritores, ilustradores, programadores, estilistas, etc etc etc, pensaram em boas e novas ideias que deixaram de ver a luz do dia simplesmente porque a Microsoft, Epson, Marvel ou qualquer outra grande empresa de seu respectivo mercado, não gostou do projeto? O Kickstarter corta tudo isso e coloca direto em contato o(s) criador(es) com o povo. Você automaticamente sabe quem está querendo o seu produto, seja pelo pequeno apoio, ou por quem compra de fato.

Óbvio que sempre vai ter gente com ideias fuleiras demais, ou os caloteiros que simplesmente ficaram com a grana ou não souberam planejar os custos do projeto direito, mas isso não apaga o valor que os sites de crowdfunding (o kickstarter é um deles) tem.

Por que pic@’s eu to falando isso tudo? Claro que você provavelmente já sabe toda essa pu*@%$@ desse tipo de site, mas entenda que algumas pessoas não sabem, e o meu post da vez é novamente sobre um projeto divulgado por lá.

Eu tô falando de River City Ransom Underground. Lembra do original? Não? Pois é… Mesmo entre muita gente da velha guarda, River City Ransom talvez não seja tão popular quanto outros jogos do NES como Ninja Gaiden ou Mega Man, mas é tão saudoso e foi tão inovador quanto. River City Ransom era um jogo de Beat’em up, e também a versão americana de Downtown Nekketsu Monogatari, um jogo da série Kunio Kun. A série da Technos foi a grande precursora de Double Dragon, sem Kunio Kun, sem Double Dragon, entende? Claro que Double Dragon ganhou mais o gosto dos gamers (o meu incluso), mas River City Ransom foi mais inovador. Já jogou o game de Scott Pilgrim contra o Mundo? Lembra do esquema das lojas que você entra pra comprar vários tipos de comidas e itens pra ir melhorando o seu status? Pois é, essa ideia veio de River City Ransom. Lá em 1990 ele já usava esse esquema para você evoluir o seu personagem, e isso não era a única coisa que ele tinha de diferente. O game também tinha um mapa único, onde você chegava ao fim de uma tela e passava para outro trecho da cidade dominada por outra gangue. Era um grande (pra época) mundo interligado inteiramente.

rcr u3

No ocidente a série nunca fez muito sucesso, com exceção de Double Dragon, Renegade, Rivercity Ransom e alguns jogos de esporte com os personagens (super dodgeball e nintendo world cup), a série não foi tão conhecida. Mas no Japão houveram vários jogos da série, sejam beat em ups, esporte ou jogos de luta. Alguns para Super Nintendo também.

Who's Bad?

Who’s Bad?

Mas enfim, o pessoal da Conatus Creative conseguiu os direitos do game para o lançamento de uma continuação e estão planejando algo grandemente bacana. O jogo é planejado para que suporte 4 pessoas e um esquema de mapa aberto, ou seja, evoluindo os mapas da forma como eram no primeiro game. As melhorias não ficam só por aí, muito embora eles tenham adotado o visual 8bits do original, se você comparar as animações do clássico com o pouco que eles demonstram no Kickstarter, verão que a coisa evoluiu bastante, os sprites estão cheios de movimentações suaves e muito mais animações.

A paleta de cores é a do NES, mas sem as limitações de quantas cores possíveis na tela, então pense em um NES 2.0, ou Super NES sem ser o SNES que já conhecemos

A paleta de cores é a do NES, mas sem as limitações de quantas cores possíveis na tela, então pense em um NES 2.0, ou Super NES sem ser o SNES que já conhecemos

A ideia é lançar basicamente para Windows, mas de acordo com o suporte que receberem, versões para consoles e portáteis estão no topo da lista de prioridades, e se eu fosse você, clicava aqui e ia logo lá apoiar o projeto, não é como se você fosse morrer na grana por isso. Sei que o game não é nenhum renascimento do Mega Man nas mãos de Inafune, mas é um projeto tão foda quanto, e mais interessante que muitos outros projetos que já vi por aí.

Sem mais delongas, segue o vídeo de apresentação do pessoal da Conatus Creative

Para mais informações, acompanhe o facebook do game também.

assinatura pnmp


Mestre Inafune está precisando de apoio no Kickstarter pra criação do sucessor espiritual de Mega Man

banner noticias

Inafune

Desde que saiu da Capcom, o mestre Keiji Inafune (só o mísero criador de Mega Man e produtor de jogos como Dead Rising e Onimusha entre outros clássicos), tem estado ocupado na produção intensa de novos jogos.  Já saiu dele, para o Vita, Soul Sacrifice, J.J. Rockets, para android, Bugs vs Tanks, jogo da e-shop para 3DS e ainda estão a caminho Yaiba: Ninja Gaiden Z e Kaio: King of Pirates, mas a onda da vez do mestre é o sucessor espiritual de Mega Man.

Mighty No. 9 é o nome do game e tenho que dizer, a belezinha está realmente com cara de Mega Man. Segundo a descrição, o jogo é um side scroll pegando os melhores elementos das gerações 8 e 16 bits. Na tradução livre descrita no kickstarter: você joga como Beck, o nono em uma linha de poderosos robôs, e o único não infectado por um misterioso vírus de computador que deixou as criaturas mecânicas do mundo loucas. Corra, pule, atire e transforme seu caminho por seis fases (ou mais, via objetivos alcançados) que você passa na ordem que quiser, usando armas e habilidades roubadas de seus inimigos para derrubar seus companheiros robôs Mighty Numbers e confronta o mal definitivo que ameaça o planeta!

Escolher fases na ordem que quiser, usar armas e habilidades roubadas dos seus inimigos… isso te lembra algum outro jogo? Sem dúvida será um Mega Man com as novidades que nós fãs gostaríamos que a Capcom é quem tivesse apresentando com o seu mascote oficial.

mighty n9

Olha essa foto e diz que não é o Mega Man com a beleza visual que você esperava na geração atual?

Way to go, mestre Inafune, eu já fiz a minha contribuição e espero que você também faça, porque o jogo está previsto inicialmente para a Steam, e será portado conforme alcance maior apoio no kickstarter, para os consoles. Caso você tenha apoiado e esses objetivos sejam alcançados, você terá a opção de escolher qual plataforma quer jogar. Pela velocidade que estão subindo os fundos de apoio, não vai demorar a atingir as metas pedidas não.

Cópia de si mesmo pode ser considerado plágio? Se é o Inafune e Mega Man, quem se importa?

Cópia de si mesmo pode ser considerado plágio? Se é o Inafune e Mega Man, quem se importa?

Vai lá no Kickstarter dar o seu apoio, o mestre Inafune, sem falar no mercado dos games, merece!

Atualizando: Em menos de 48 horas o projeto já ultrapassou a meta pretendida pra produção do jogo, vamos esperar e ver em quantos dias ele ultrapassa os 2 milhões e meio necessários para garantir a produção das versões para os consoles. O apoio tá tão grande que até outros estúdios estão entrando na onda, o estúdio Renegade Kid ofereceu apoio para levar Mighty No. 9 para o 3DS.

twitter mighty no 9

assinatura pnmp


Trilha sonora de GTA V vaza

banner noticias

Na última noite, versões digitais de GTA V estavam em pré venda para os donos do Ps3 no Reino Unido. Entre os arquivos disponíveis, encontraram pequenos detalhes sobre o jogo. Conseguiram achar a lista dos artistas e respectivas rádios do jogo. São eles:

West Coast Classics (hip hop clássico)

Apresentador: DJ Pooh

Tracklist:

  • *2pac – Ambitionz Az A Ridah
  • *N.W.A. – Appetite For Destruction
  • *N.W.A. – Gangsta Gangsta
  • *c walk – Kurupt
  • *DJ Quik – Dollars and Sense
  • *Snoop Dogg – Gin N Juice
  • *King T – Played Like A Piano’
  • *Geto Boys – Mind Playin’ Tricks
  • *Tha Dogg Pound Ft. Mack 10 – Nothin’ But The Cavi Hit
  • *Too $hort – So You Want To Be A Gangster
  • *Snoop Dogg Dr. Dre – Still D.R.E
  • *Snoop Dogg Dr. Dre – The Next Episode
  • *Mc Enit – straight up menace
  • *The Dogg Pound – What Would You Do
  • *Kausion – What You Wanna Do (Ft. Ice Cube)
  • *Ice Cube – You Know How We Do It

Soulwax FM

Apresentador: Soulwax

  • *Mim Suleiman – Mingi
  • *FKCLUB – The Strange Art (In Flagranti Remix)
  • *Matias Aguayo – El Sucu Tucu
  • *Joe Goddard feat. Valentina – Gabriel (Soulwax Remix)
  • *Daniel Maloso – Body Music
  • *Green Velvet & Harvard Bass – Lazer Beams
  • *Zombie Nation – Tryouts
  • *Goose – Synrise (Soulwax Remix)
  • *Tiga – Plush (Jacques Lu Cont Remix)
  • *The Hacker – Shockwave (Gesaffelstein Remix)
  • *Pulp – After You (Soulwax Remix)

Non Stop Pop FM (pop/dance)

  • *Robyn – Every Heartbeat
  • *Rihanna – Only Girl (In the World)
  • *Modjo – Lady
  • *Britney Spears – Gimme more
  • *Kelly Rowland – Work
  • *Petshop Boys – West End Girls
  • *All Saints – Pure Shores
  • *Mis-Teeq – Scandalous
  • *Moloko – Time Is Now
  • *Amerie – One Thing
  • *Fergie – Glamorous
  • *Hall And Oates – Adult Education
  • *Corona – Rhythm Of The Night
  • *Stardust – Music Sounds Better With You
  • *Jane Child – Don’t Wanna Fall In Love
  • *Wham! – Everything She Wants

Rebel Radio (Country)

  • *Ozark Mountain Daredevils – If You Wanna Get To Heaven
  • *Hank Snow – It Don’t Hurt Anymore
  • *Johnny Paycheck – It won’t be long (and I’ll be hating you)
  • *Johnny Cash – General Lee
  • *Willie Nelson – Whiskey River
  • *Jerry Reed – You Took All The Ramblin’ Out Of Me

Vinewood Boulevard Radio ( rock alternativo)

Apresentador: Nate and Steve

  • *Sam Flax – Fire Doesn’t Burn Itself
  • *Metz – Wet Blanket
  • *Ceremony – Histerya
  • *Bass Drum of Death – Crawling After You
  • *Shark? – California Grrrls

Electronic/Chillwave/Ambient radio station:

  • *Cashmere Cat – Mirror Maru
  • *The Hics – Cold Air
  • *Inc – The Place

E mais:

  • *Foreigner – Dirty White Boy
  • *The Cult – Rain
  • *Steve Miller Band – Rock ‘N Me
  • *Elton John – Saturday Night’s Alright for Fighting
  • *Greg Kihn Band – The Breakup Song (They Don’t Write ‘Em)
  • *Julian Lennon – Too Late for Goodbyes
  • *The Doobie Brothers – What a Fool Believes
  • *Kano – Can’t Hold Back (Your Loving)
  • *One Way – Cutie Pie
  • *Rick James – Give It to Me Baby
  • *Evelyn “Champagne” King – I’m in Love
  • *Eddie Murphy – Party All the Time
  • *Stevie Wonder – Skeletons
  • *Kleer – Tonight
  • *D Train – You’re the One for Me
  • *Bob Seger and The Silver Bullet Band – Hollywood Nights
  • *Youth Brigade – Blown Away
  • *The Germs – Lexicon Devil
  • *The Weirdos – Life of Crime
  • *Black Flag – My War
  • *Descendents – Pervert
  • *Circle Jerks – Rock House
  • *T.S.O.L. – Abolish Government/Silent Majority
  • *Suicidal Tendencies – Subliminal
  • *Fear – The Mouth Don’t Stop (The Trouble with Women IS)
  • *Kendrick Lamar – A.D.H.D
  • *YG – I’m A Real 1
  • *Kelly Rowland – Work (Freemasons Remix)
  • *The Game – Ali Bomaye (Explicit) ft. 2 Chainz, Rick Ross
  • *Hackman – Forgotten Notes
  • *Bernard Wright – Haboglabotribin’
  • *Taana Gardner – Heartbeat (Club Version)
  • *Zapp – Hearbreaker. Pt. 1, Pt. 2
  • *B.T. Express – Do It
  • *Aaron Neville – Hercules
  • *Rihanna – Only Girl (In the World)
  • *All Saints – Pure Shores
  • *Muse – Madness
  • *Ab-Soul – Illuminate (Thank you xl2onald)
  • *All Saints – Pure Shores
  • *Mis-Teeq – Scandalous
  • *Inner Circle – Bad Boys (hahaha, perfect song.)
  • *Marlena Shaw – California Soul
  • *Outkast – Elevators (Me & You)
  • *Regulate – Warren G and Nate Dogg
  • *Smokey Robinson- Cruisin
  • *B.T. Express – Do It ‘Til You’re Satisfied

A Rockstar não se pronunciou ainda sobre o vazamento.

Fonte: IGN

assinatura pnmp


Gamescom: Mais algumas histórias

gamescon

Mais notícias vão aparecendo, e por aqui vamos comentando:

1. Trailers, trailers e mais trailers

A Blizzard enfim apresentou novidades para Diablo 3,  e não estou falando da versão dos consoles, mas da primeira expansão da versão de PC. Intitulada Reaper of Souls,  a expansão vai ter foco em Malthael, o Arcanjo da Sabedoria, desaparecido desde a expansão de Diablo 2 e recém surgido como anjo da morte em D3. Além do enredo, RoS trará também como novidade a classe de personagem do cruzador, que tem o foco em equipamentos pesados e magias de suporte. Nos dados técnicos, você poderá elevar seu char até o nível 70, além de acrescentar mais skills e magias para as classes já existentes do jogo, fora outras alterações nos mapas, missões e modos de jogo.

Muita gente reclamou de D3, particularmente eu me diverti muito e joguei feliz até terminar a história. Não sou o tipo de player que fica rejogando por mais milhares de vezes subindo mais o nível e zerando 3, 4 vezes, etc etc etc, pra poder opinar do pós jogo da primeira rodada, mas a mim o jogo diverte como o primeiro e o segundo divertiram.

Um novo (ou não) trailer de Lords of Shadow 2 foi apresentado pela Konami, o vídeo inteiro é praticamente o que já foi visto na E3, com a diferença de um pequeno detalhe: Ao final do trailer tem uma cena extra na qual apresenta um novo Belmont, Victor. Pra quem não conhece, Victor Belmont seria um dos protagonistas de Castlevania Resurrection, jogo que estava sendo produzido pela Konami americana e foi cancelado para Dreamcast por chilique ordem do Iga, que foi  escolhido o responsável oficial pela série no meio da produção na época. O enredo envolvia viagens no tempo, ou ao menos 2 linhas do tempo diferente, e teria além de Victor, Sonia Belmont, a protagonista de Castlevania Legends para Gameboy Color, e “ex-mãe” de Trevor Belmont, de Castlevania 3. Castlevania Legends foi limado da timeline oficial também por chilique ordem do Iga.

Sonia e Victor Belmont, no cancelado Castlevania Resurrection, para Dreamcast

Sonia e Victor Belmont, no cancelado Castlevania Resurrection, para Dreamcast

O que esperar disso? Não sei. No original, a história de Victor se passava em 1666, pelo pouco que mostrou, eu não ousaria dizer se o enredo dele se passa no presente ou no passado. O pior da história é que a Konami adiou Lords of Shadow 2 de 1 de dezembro agora para 27 de fevereiro de 2014. E tome ansiedade para o fanboy de Castlevania aqui…

Eu cheguei a postar a foto e citar ele entre os futuros títulos do Ps4 ontem. Não houveram muitos comentários a respeito do jogo, mas a ambientação me lembrou muito Ico e Shadow of The Colossus, se seguir por essa linha, seria um dos meus must have imediatos no lançamento sem exagero algum. A Tequila Works, produtora do game, é responsável pelo injustiçado Deadlight, um game muito bom que não caiu nas graças de crítica ou público.

A série Arkham foi uma das melhores coisas que joguei nessa geração disparado. Não espero menos de Arkham Origins, muito embora esteja receoso de não ter mais o dedo da Rocksteady Studios na brincadeira. Provavelmente o enredo deve ter uma boa dose de Batman: Ano um como referência, e é uma excelente influência.

Pelo visto a Ubisoft quer entrar na onda dos jogos de peleja, só que o game será para Kinect, ou pelo menos aparenta ser por esse teaser. Fighters Within, apresentado para o XOne promete muito sangue virtual. Para os extremistas do naipe “a culpa é dos jogos violentos” repare na pequena caixa laranja escrito “check the classification”, traduzido para o bom português como CHEQUE A CLASSIFICAÇÃO, antes de vir falar qualquer merda quando aparecer o próximo escândalo de violência no qual o suspeito tenha também o hábito de jogar. Mas antes disso, cheque primeiro a criação e o convívio com família e amigos dessa pessoa. Pronto, acabou o momento sapo, só achei apropriado pela quantidade de sangue no vídeo e por ser da Ubisoft, detentora de Assassin’s Creed.

2. Mais um pouquinho sobre a nova fase do Vita

Só pra mostrar que a Sony não estava só dando uma leve maqueada quando aparentava estar largando o Vita de mão mas dizia que não, esses são os futuros jogos de estúdios independentes que sairão para ele

  • Age of Zombies (BlitWorks/Halfbrick)
  • A-Men 2 (Bloober Team)
  • Assault Android Cactus (Witch Beam)
  • Avoid Droid (Infinite State Games)
  • Broken Sword: the Serpent’s Curse (Revolution Software)
  • Eufloria HD (Omni Systems)
  • Fez (Polytron Corporation)
  • Final Horizon (Eiconic Games)
  • Flame Over (Laughing Jackal)
  • Gravity Crash Ultra (Just Add Water)
  • Gunslugs (Abstraction Games)
  • Hotline Miami 2: Wrong Number (Dennaton Games & Devolver Digital)
  • Joe Danger 1 (Hello Games)
  • Joe Danger 2 (Hello Games)
  • Kick & Fennick (Green Hill Studios)
  • Rogue Legacy (Cellar Door Games)
  • Samurai Gunn (Teknopants)
  • Supermagical (Tama Games)
  • Switch Galaxy Ultra (Atomicom)
  • Table Top Racing (Ripstone)
  • The Binding of Isaac: Rebirth (Nicalis)
  • Volume (Mike Bithell)
  • Wasteland Kings (Vlambeer)

Alguns deles já são conhecidos pela Steam (Rogue Legacy) ou pela Live (FEZ), mas uma boa parte aí será novidade, e no portátil eu espero que dê muito certo, o Vita é uma ótima plataforma pra isso se o público aderir.

Espero ter mais alguns resumos a fazer amanhã, mas se não tiver, ainda tô devendo um pequeno review de Dragon’s Crown, que estou jogando dedicado desde o lançamento 2 semanas atrás, e outros comentários mais do mercado.

Inté!

 

EDIT: Hoje a Konami divulgou algumas imagens mais de Victor Belmont, e juntando isso, mais uma análise com um pouco mais de calma das poucas cenas que ele aparece no trailer, pelas roupas, parece que Victor será um Belmont contemporâneo. Tudo bem que tem uns pedaços de armadura e tal, mas ele tá usando um colete que e camiseta que parecem roupas da era atual. Vejam por vocês mesmos.

Victor Belmont é primo do Desmond, de Assassin's Creed?

Victor Belmont é primo do Desmond, de Assassin’s Creed?

As botas de metal podem até ser clássicas, mas esse colete com a camiseta me parecem bem modernos

As botas de metal podem até ser clássicas, mas esse colete com a camiseta me parecem bem modernos

assinatura pnmp


Gamescom: Um pequeno (?) resumo

gamescon

Trabalhando o dia todo e com internet bloqueando conteúdos com temática de games ou de redes sociais, fica difícil conseguir acompanhar os grandes eventos ao longo do dia. Falta tempo mesmo pra conseguir assistir de noite e assimilar as informações dadas, mas vamos lá…

1. Datas de lançamentos de PS4 e o que virão de jogos de início para ele e XOne

Sony finalmente confirmou a data de lançamento para o seu novo console, dia 15 de novembro nos Estados Unidos e 29 de novembro na Europa e também no Brasil, mudando os planos de lançamento conjunto nosso com o americano.

Rime, exclusivo para PS4... Uma das lindezas anunciadas dos pequenos estúdios para a próxima geração

Rime, exclusivo para PS4, uma das lindezas anunciadas dos pequenos estúdios para a próxima geração.

Junto do console serão lançados uma boa lista de jogos, tais como Drive Club, Knack ou War Thunder.

Já para o XOne data de lançamento ainda não tem, mas dos lançamentos, algumas novidades como Crimson Dragon, Killer Instinct ou Ryse estarão lá na mesma data do console. O XOne será lançado na Europa com Fifa 14, me pergunto se o farão no resto do mundo.

2. A Sony enfim resolveu dar mais atenção ao Vita

Parece que a estratégia de abraçar os pequenos estúdios vem tomando um rumo. Diversos dos jogos indies a sair terão exclusividade entre os consoles, para os aparelhos da Sony. Alguns sendo multi (Ps Vita/Ps4) e outros exclusivos do portátil, é o caso de Murasaki Baby, joguinho bizarro que parece fazer bom uso das funções touch e giroscópicas do aparelho e Big Fest, jogo no qual você é um produtor de eventos musicais.

Além disso foi anunciado um corte no preço, o Vita passará a custar 199 dólares. Memory cards também terão preços reduzidos.

3. Demais anúncios da feira

Videozinho de gameplay de Titanfall só pra babar no ritmo frenético desse shooter futurista com mechas

E mais um Fable, agora permitindo jogar co-op com 4 jogadores, e ainda poder escolher o caminho do vilão, utilizando do smartglass pra ajudar a controlar lacaios e atrapalhar os heróis

E lá vem The Sims 4 com um teaser…

… e com um vídeo apresentando as novidades

Borderlands 2 será lançado também para o Vita…

borderlands-2-ps-vita-1377027850017_450x253

4. Opinião

Gostei bastante do lineup das 2 empresas para o lançamento. Se os erros do laçamento do PS3 fizeram a Sony aprender o suficiente pra recuperar a hegemonia da marca Playstation, a dedicação quase que exclusiva ao kinect nos últimos 3 anos e o planejamento furado da Microsoft para o XOne também fizeram ela correr atrás do prejuízo pra agradar aos fãs. Quem sai ganhando com essa história? Nós! A Sony tá dando toda a atenção possível a grandes e pequenos estúdios, evoluindo o tratamento com estúdios independentes, e trazendo milhares de novidades para os gamers.

A coisa melhorou tanto que resolveram dar a atenção em um rumo que acho muito bom para o Vita. Se o planejamento usando gráficos ultra avançados não deu certo, mesmo tirando o diferencial de interatividade para o concorrente da Nintendo, ao menos os novos jogos indies serão uma ótima (e barata) opção para jogar no portátil, e isso muito me interessa. Fiquei muito curioso para jogar Murasaki Baby, e acho até que seria hora de voltarem com os jogos diferenciais do predecessor, o psp. Games como Patapon ou Loco Roco seriam excelentes no Vita. Isso sem falar na queda de preço né, o que já estou vendo a Nintendo sendo obrigada a baixar o preço do 3ds caso o console da Sony passe a vender mais com essa redução e os novos títulos independentes. Finalmente vão baixar o preço dos cartões de memória também, não tem nada mais babaca do que inventar uma mídia exclusiva pro seu aparelho e colocar o preço dela lá em cima, te fazendo ficar em dúvida se compra um cartão ou um ou 2 jogos novos.

Por outro lado a Microsoft vai ter que correr atrás do prejuízo depois de tanta lambança. Tudo que foi planejado inicialmente pro XOne foi retirado aos poucos, inclusive a recente desobrigação em usar o Kinect sempre. Só espero que agora lancem uma edição sem ele, pra baratear o preço do console, se é que isso faz diferença, tendo uma máquina virtualmente mais fraca que o PS4. Mas no quesito jogos, a Microsoft ainda tem uns trunfos, não faz parte dos títulos de lançamento, mas se tem um jogo que vai me fazer sentir falta de ter o XOne até eu ser rico pra sustentar os 2 aparelhos, ou uma alma caridosa resolver me presentear, ou os 2, é Titanfall. Esse vídeo apresentado acima me deixou empolgado. Gosto de shooters, não é meu gênero favorito, mas quando o jogo chama a atenção, f&#@-se se é mais um no gênero. Correria frenética, pulos pelas paredes, utilização ou não de mechas, matar pilotos inimigos que ejetam de mechas, matar soldados inimigo quando você ejetar do seu mecha, e por aí vai… Me parece que será uma correria louca!

Killer Instinct parece que será ainda mais roubada do que se esperava. Serão lançados 6 personagens extras na primeira leva, cada um por 5 dólares (Jago é o único liberado com o jogo “gratuito”), pra levar um pacote com os 6 você pode pagar 20 dólares. Mais personagens serão lançados posteriormente com mais packs… Sério, to sem entender essa estratégia da Microsoft com Killer Instinct, isso tem um cheiro de cagada pesada com uma franquia que não merecia isso em sua volta.

O medo do futuro controle de conteúdo e drm’s que parecia começar a entrar no mercado nessa geração tem dado espaço a ansiedade e expectativa. Sei que não comprarei um console da nova geração tão cedo (ylods e 3rls me ensinaram nessa a não entrar em barco furado sem antes esperar um tempo hábil para testes), mas vou ficar passando uma vontade feroz vendo o novo desempenho dos futuros consoles. Agora tá um momento com cara de véspera de próxima geração de verdade.

Que venha a nova geração!

assinatura pnmp


Quando a brincadeira toma grandes proporções: Jennifer Hepler, roteirista de Dragon Age 2, deixa a Bioware depois de ameaças de fãs

banner noticias

Bom, o P2 postou ainda essa semana 10 conselhos que deveriam ser seguidos por gamers e pessoas que convivem com estes. Tô achando que a parada já deve ganhar um apêndice viu. Sexta, dia 16 de agosto, foi noticiado que Jennifer Hepler, principal roteirista de Dragon Age 2 e trabalhando em Dragon Age: Inquisition, deixou a Bioware. O motivo? Ela diz que é pela busca de outros rumos na carreira, mas ocorre depois de um tempo em que fãs muito revoltados com os rumos tomados em DA2, terem resolvido que ela deveria pagar por isso com a vida dela, ou de seus filhos e familiares, e começarem ameaçar a eles de morte… Consegue pensar em quão pequeno e estúpido isso é? Porra (foi mal o  palavrão, eu geralmente uso onomatopeias, mas dessa vez vai sem mesmo), eu entendo  ficar puto com a porra do jogo. Entendo também que pra muitos ele é muito mais do que apenas um lazer bobo, visto o tanto que as vezes nos envolvemos demais com determinado jogo, mas cara, consegue entender ameaçar uma pessoa de morte por ter cagado um jogo que você esperava muito? Dizer que os filhos dela deveriam desejar ter sido abortados pela vergonha de ela ser mãe deles? Caralho vei, tudo tem limite, e esse foi ultrapassado de longe.

Como se não bastasse se sentir mal porque não gostaram do seu trabalho, tudo melhora quando se é ameaçado de morte por isso

Como se não bastasse se sentir mal porque não gostaram do seu trabalho, tudo melhora quando se é ameaçado de morte por isso

Sei que na maioria das vezes, isso não passa de ameaça vazia e trollagem no sentido de “peça demissão ou muda de área minha filha, pq tu tem as manha de cagar algo fantástico”, mas a gente tem ouvido tanta notícia de assassinatos pelos motivos mais banais, que basta apenas um desses trolladores de zoeira resolver levar a sério a ameaça. E você estando na posição dela ou dos colegas de trabalho na Bioware, poderia afirmar quem tá falando só por crítica ao que você fez e quem tá fazendo uma ameaça real? Eu sei que eu não, mortes por rivalidades de torcida estão aí pra me fazer pensar assim.

É claro que ela se prontificou em dizer à imprensa que esse não foi o motivo, mas é mais provável dizer que esse não foi TAMBÉM o motivo. Quem se sente animado pra ir trabalhar com todo mundo te descendo o malho e ameaçando você  o tempo todo? A Bioware deve saber melhor do que ninguém o quanto esses caras odiaram o jogo, as vendas e a reação de público e crítica falam por si só. É certo que Dragon Age Inquisition pode até não ser o épico que DA: Origins foi, mas tenho certeza que eles aprenderam a lição o suficiente pra decidirem voltar ao caminho que DA:O trilhou.

Precisamos sempre relembrar que: por mais que o universo dos games seja fantástico, uma ótima forma de entreter e contar uma história épica, ainda são menores que as vidas de outras pessoas. A internet tem um poder agregador fantástico, mas também tem essa capacidade de potencializar esse tipo de trolladas em níveis absurdos.

Enfim, ela agora decidiu ser escritora freelancer e espero que ela não “erre” mais pra não “merecer” a morte dela ou de seus filhos futuramente.

E você o que acha? Deixa sua opinião, crítica, elogio, sugestão

Fonte: Metro UK

assinatura pnmp


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 197 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: