Rapidinhas do período tenso

Pois bem, um apanhado geral do que andei jogando nessa última semana:

NBA Jam On Fire Edition

Os cabeções estão de volta e muito bem renovados, divertido pacas.

Tudo pra ser um dos melhores jogos estilo arcade lançados pra Live/PSN no ano passado. Divertido como o clássico, lembrei das boas tardes que tive jogando com os amigos da rua e do colégio. Só faltou mesmo juntar todo mundo pra uma peleja, dessa vez, sem a necessidade de um multi tap para jogar em quatro.

Dungeon Hunter 3

Transformado em um caça níqueis filha da mãe, Dungeon Hunter 3 não tem metade da diversão de seus predecessores

Tive acesso esses dias a um iPad e pude ver a diferença que é jogar com uma telona gigante daquela. Que coisa bacana. Já a série Dungeon Hunter em si, pra mim, perdeu muito. O 1 e o 2 tinham jogabilidade semelhante a Diablo e outros títulos do gênero, um tanto bacana, mas o terceiro resolveu dar uma de espertinho. Se por um lado ele é grátis (o 1 e o 2 custam 6 dólares, cada), por outro, o jogo praticamente te obriga a gastar dinheiro pra comprar equipamentos, armas e o escambal. Isso por si só já é ruim, mas o pior é que agora o jogo é um modo horda, no qual você está em um cenário fechado e pilhas e mais pilhas de inimigos vem ao seu encontro, fator exploração não existe mais. Achei isso uma bosta e muito chato.

Star Wars: The Old Republic

Dá frio só de olhar essas imagens gélidas de Hoth

Curti muito o cenário vasto e desolado de Hoth (aquele planeta gelado do início de “O Império Contra Ataca), até uma trilha “perdido no gelo” eles colocaram pra tocar por lá. Já até finalizei, entretanto eu tô ralando que nem um porco pra terminar a  segunda parte de Quesh. Um NPC de classe elite tá me dando mais trabalho por lá do que bosses anteriores, vou ter que ir a outro planeta ganhar mais nível porque o jogo na reta final tá foda!

Journey

A jornada continua firme e forte

Segunda rodada e continuo achando espetacular a experiência da jornada. Dessa vez descobri que depois de terminado, ele parece abrir uns warps. Fui todo inocente explorar melhor o mapa do primeiro cenário, entrei em uma estrutura com um brilho no chão, quando pisei no brilho, fui teleportado para a última fase, tomei um susto.

Tactics Ogre: Let Us Cling Together

Um tactics é bom na hora do almoço pra fazer a digestão

Meu jogo de cabeceira para o pouco tempo livre das horas de almoço no trabalho. Não ando com um espírito muito tactics nos últimos anos, mas por algum motivo nem consegui parar de jogar ele ainda. O jogo é um remake do original para Super Nintendo, com visual renovado e trilha sonora reformulada. A equipe do jogo produziu posteriormente o Final Fantasy Tactics na época, e se você jogou ele, vai perceber fácil que ambos tem várias semelhanças no sistema de batalha, é fácil de se aclimatar se você tiver jogado muito bem um, e não conhece o outro.

É isso aí gente, espero normalizar meu tempo nesses dias pra não deixar um hiato tão grande entre posts.

Abraço cambada de féla duma pixel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: