Arquivo do autor:Luiz Belonio

Sobre Luiz Belonio

Jornalista, Gamer e um dos caras do Doze Bits.

As mais gostosas da BGS!

O Brasil Game Show acaba hoje… e já temos as escolhidas!

As booth babes mais bonitas do BGS já estão aqui no PnMP… espero que gostem!

Assassins Creed 4 ficaria bem melhor com essa loirinha no lugar de Edward Kenway!

Assassins Creed 4 ficaria bem melhor com essa loirinha no lugar de Edward Kenway!

Ai ai... Angry Birds... olhem a cara do fulano lá atrás! Admirando a beleza da passarinha nervosa!

Ai ai… Angry Birds… olhem a cara do fulano lá atrás! Admirando a beleza da passarinha nervosa!

Battlefield 4 também estava muito bem representado na feira!

Battlefield 4 também estava muito bem representado na feira!

Na humilde opinião desse que vos escreve, essa linda da Blizzard está no TOP 3 da BGS!

Na humilde opinião desse que vos escreve, essa linda da Blizzard está no TOP 3 da BGS!

Sim... é a mesma menina da Blizzard... concordam agora?

Sim… é a mesma menina da Blizzard… concordam agora?

Mais Blizzard... loira e morena!

Mais Blizzard… loira e morena!

Corsair também estava mandando bem...

Corsair também estava mandando bem…

... e essa morena também está entre as mais bonitas da feira! Carinha de NERD em evento NERD é win!

… e essa morena também está entre as mais bonitas da feira! Carinha de NERD em evento NERD é win!

Lara Croft com 2 horas de jogo! Palavras de um amigo casado!

Lara Croft com 2 horas de jogo! Palavras de um amigo casado!

Fuénnn... booth babe fail! Muita roupa na Level Up!

Fuénnn… booth babe fail! Muita roupa na Level Up!

EA mandou bem...

EA mandou bem…

Fifa 1

Eram muito largas...

Mas as roupas eram muito largas…

... e tinha gente chamando as meninas de Juiz!

… e tinha gente chamando as meninas de Juiz!

Mais Blizzard agora com Heartstone... haja coração!

Mais Blizzard agora com Heartstone… haja coração!

Hyper X muito bem representada!

Hyper X muito bem representada!

Hyperkin trazendo os consoles das antigas!

Hyperkin trazendo os consoles das antigas!

Kabum... e suas booth babes a vácuo!

Kabum… e suas booth babes a vácuo!

Tava bom! Muito bom!

Tava bom! Muito bom!

Mad Catz tinha as diabinhas!

Mad Catz tinha as diabinhas!

Quem souber qual marca essa menina representava, por favor diz aí...

Quem souber qual marca essa menina representava, por favor diz aí…

Boobs everywhere!

Boobs everywhere!

No quesito booth babe, PES 14 ganhou fácil de FIFA 14!

No quesito booth babe, PES 14 ganhou fácil de FIFA 14!

Rivalidade? Onde?

Rivalidade? Onde?

Philips tinha as saias mais curtas da BGS!

Philips tinha as saias mais curtas da BGS!

It's a trap! Calma... eu explico... essa menina estava vestida de Poison em alguns momentos da feira!

It’s a trap! Calma… eu explico… essa menina estava vestida de Poison em alguns momentos da feira!

1376320_549526218449447_339675275_n

Razer também acertou no nível de beleza e em usar visuais mais nerds nas suas booth babes!

Razer também acertou no nível de beleza e em usar visuais mais nerds nas suas booth babes!

Seven também mandou bem com suas modelos à vácuo!

Seven também mandou bem com suas modelos à vácuo!

Simpatia é quase amor!

Simpatia é quase amor!

Mas a campeã das booth babes foi a menina do Watch Dogs! O jogo deixou um pouco a desejar, mas ela não!

A mais bela de todas... de frente!

A mais bela de todas… de frente!

De perfil e sem boné...

De perfil e sem boné…

E de costas! É campeã! Watch Dogs ganhou fácil!

E de costas! É campeã! Watch Dogs ganhou fácil!

Se você concorda, discorda, quer sua foto retirada do site ou quer dizer qual achou mais gostosa… comenta aí!

assinatura p2


Review: Dead Rising 3 (Xbox One)

Depois de escrever sobre o lançamento do console e sobre o console… é chegada a hora de falar sobre jogos! Tentarei fazer reviews de todos os jogos que jogar do Xbox One e nada melhor que começar com zumbis! 1 milhão deles!

Dead Rising 3 segue a linha de seus antecessores: matança desenfreada de zumbis com boas doses de humor. Em alguns momentos parece que você está dentro do filme Zumbilândia (não assistiu? corra… é o melhor filme de zumbis que eu já vi).

Certamente não dá pra falar que o Xbox 360 ou o PS3 não fariam gráficos como aqueles porém a quantidade de objetos se mexendo de formas diferentes é absurdamente maior do que qualquer jogo já visto. Chega a ser ridículo o tanto de zumbis que saem de todos os lugares possíveis.

Mais zumbis que em todos os episódios de The Walking Dead juntos!

O jogo se passa na cidade de Los Perigos e você está na pele de um sobrevivente chamado Nick. Sua missão? Sair da cidade sem ser morto pelos zumbis, junto com os seus amigos. Porém não vai ser tão fácil assim devido a quantidade assustadora de zumbis  e passar por todos eles é praticamente impossível sem uma estratégia.

O jogo adota as boas coisas do primeiro… ajudar outros sobreviventes, tempo para sair da cidade, roupas engraçadas e muitos zumbis e também adota boas coisas do segundo como a confecção de armas a partir de itens que você encontra no jogo, a possibilidade de dirigir carros pela cidade e também os encontros com sobreviventes que, por algum motivo, insistem em te matar para tirar proveito do que você está carregando, os psicopatas!

Não sei o que dizer sobre essa imagem! Busque por Yatta no YouTube e talvez você me agradeça por te mostrar algo divertido!

Talvez seja o melhor jogo de zumbi já lançado, talvez… mas não dá pra cravar ainda. E se você acredita que para um jogo ser bom é necessário que o fator replay seja alto, fique avisado que Dead Rising 3 tem mais de 10 finais diferentes e um modo multiplayer.

Controles: Respondem muito bem e são intuitivos. Gatilhos miram e atiram, botões frontais selecionam itens e usam golpes de melee (socos e chutes), os bumpers servem para correr e abrir o menu… está tudo bem fácil de mexer.

Kinect: Quando joguei sozinho e em silêncio, funcionou perfeitamente. Alguns comandos podem ser dados por voz para juntar os amigos, atrair zumbis, ou até mesmo para largar a arma que você tem na mão. Seria excelente se não desse problemas quando tem muita gente conversando na sala… o jogo pausou diversas vezes, largou armas diversas vezes e entrou no menu tantas outras. Até concordo que jogo de zumbi é pra jogar sozinho… mas…

Gráficos: Nada que um Xbox 360 e um PS3 não fariam. Mas volto a dizer que duvido que houvessem tantos zumbis nesse jogo se ele fosse lançado para essas outras plataformas.

Smartglass: Talvez a grande estrela do jogo quando falamos de novidade. O uso do Smartglass no Xbox 360 foi muito pequeno se comparado ao uso que anunciaram que ele teria. Em Dead Rising 3 ele funciona como um… celular! Seu celular funciona como um celular, engraçado né? Você pode conferir suas missões, um mapa da cidade e ainda receber ligações de um personagem misterioso durante o jogo. Detalhe: Você precisa encontrar o celular no jogo para que o Smartglass funcione e precisa habilitar o companion no seu próprio celular via Smartglass.

Celular do Smartglass! Feature indispensável para Dead Rising 3!

Diversão: O jogo é bizarramente divertido. Ver seu personagem juntando uma serra elétrica com uma marreta para montar uma arma é 100% insano e a coisa só melhora conforme você progride… mais bizarrices aparecem e melhores!

Segundo o jogo, isso é o que acontece se você juntar uma moto com um rolo compressor! Insanidade para matar zumbis!

 

Dito isso, fica faltando apenas uma nota… e a nota é:

A gente ainda não tem imagens de score produzidas pra gente… por isso resolvi usar o bom e velho número sete!

Uma nota muito boa para o início da geração e o jogo mostra o que está por vir para os novos consoles. Um mundo promissor se abre… vamos ver o que está por vir!

Ah… e eu não poderia esquecer… aqueles que gostarem muito do jogo e terminarem a campanha no modo Nightmare ganharão uma armadura de um robôzinho manjado dos games…

Megaman! Já que a franquia morreu, vamos usar o robôzinho para matar zumbis! Ao menos é de graça, né Capcom?

assinatura p2


Xbox One: Primeiras impressões!

Continuando  os posts sobre o Xbox One…

Agora que os ânimos acalmaram um pouco já que tem 3 dias que estou com meu Xbox em casa posso dizer: O console ainda me surpreende. Falarei em tópicos sobre o que eu achei de cada novidade (ou nem tanto) sobre o console.

Dashboard: 

A cara da riqueza! Conseguiu ficar mais foda que a anterior… tudo está mais perto, mais fácil e mais acessível! Os comandos de voz fazem com que as coisas fiquem ainda mais rápidas, mas se você gosta de ter tudo sob controle ela está bem acessível. Tem a cara do Windows 8!

Comandos de Voz:

Faz tudo o que queriam fazer no primeiro Kinect. Você só precisa configurar o áudio uma vez e tudo funciona perfeitamente… er… mais ou menos… hoje tive alguns problemas por ter bastante gente aqui em casa, Dead Rising 3 não parava de pausar e alguns comandos não foram entendidos pelo Kinect pois o barulho na sala era bem grande. Nos momentos em que jogo à noite, tudo foi muito bem. Impressionante mesmo é a velocidade que você pode dar os comandos e a velocidade de troca dos aplicativos. Se você falar “Xbox, vá para (nome do aplicativo)”, ele abre NA HORA e se ao abrir você quiser ir pra outro… ele obedece!

Esse vídeo não é meu, é em inglês, mas foi o melhor que achei pra mostrar os comandos de voz funcionando.

Controle:

Inacreditável a Microsoft ter acertado de novo! O controle parece com o do 360, mas é um pouco mais leve e um pouco menor. Os analógicos estão menores e é praticamente impossível você perdê-los ou eles escorregarem dos seus dedos… os gatilhos com recoil e vibração (sim… eles dão um tranco em jogos de tiro e vibram em alguns outros jogos) são fantásticos. Pra mim, é o controle definitivo. E ainda tem o headset que tem qualidade maior que os antecessores e um som totalmente livre de ruídos e chiados! Ah… o D-Pad vai bem, obrigado. Funciona perfeitamente!

Novo Kinect:

Além dos comandos de voz, o Kinect ainda serve pra jogar… lembram? E ao que tudo indica vai ser uma boa experiência ter o Kinect funcionando bem. Alguns jogos dessa primeira leva já fazem um bom uso do Kinect… em Dead Rising 3, quando você é agarrado por um zumbi, pode simplesmente mover o controle na direção da tela várias vezes e o personagem reage a isso dando uma cotovelada ou um soco no zumbi opressor! Em Forza 5, se você é daqueles jogadores que vira a cabeça quando faz uma curva, o jogo mexe levemente na câmera do carro e mostra melhor a curva onde você vai entrar… é simplesmente fantástico. Espero que o nível melhore ainda mais, mas já está perto do que eu esperava para o Kinect.

Smartglass:

Aqui a coisa brilha bonito… ao menos em Dead Rising 3, onde você recebe chamadas no seu celular através do Smartglass de um personagem do jogo para te passar algumas informações. Não testei no Forza 5 ainda!

Loja de Jogos, Vídeos e Música

Na Live Brasil os jogos full estão sendo vendidos a 199 reais. Na Live US a 59,99 dólares. Vale a pena comprar na Live US e, até agora, nada de travas para comprar. Jogos da Live Arcade estão sendo vendidos a 39 reais no Brasil e a 20 dólares na Live US, compensa pegar esses jogos na Live Brasil… ah… com uma conta americana você consegue comprar nas duas lojas… espero que isso dure por muito tempo. A garota propaganda atual da Loja de Música no Brasil é a Anita!

TV no Xbox, tem no Brasil?

Tem sim… só não tem como nos EUA, mas tem sim… eu assino Vivo TV e liguei a saída HDMI do meu set top box diretamente na entrada HDMI do Xbox One e… voilá! “Xbox, vá para TV!”. Uma pena não funcionar para a grade de programação e para mudar de canal, senão aposentava o controle remoto.

Ah… e por favor, compre uma TV Samsung junto com o teu Xbox One… vai ser mais barato que um PS4K!

 

No geral, o Xbox se mostrou um excelente investimento… já tomou seu espaço na estante e está sendo super utilizado aqui em casa, até pela minha esposa que está ganhando algumas conquistas vendo Netflix, youtube e afins… RECOMENDO!

 

assinatura p2


Xbox One: Evento de lançamento e o unboxing!

Sim… ele está entre nós. 

 

O Xbox One chegou ao mercado hoje e eu, Player 2, já estou com o meu em casa após uma saga em busca do console novo da Microsoft.

Estive na terça-feira (19/11) na Fnac Paulista para fazer a minha compra e fui informado que os consoles seriam entregues a 0:00 do dia 22/11 no evento oficial de lançamento do Xbox One no Brasil.

Saí da minha casa as 18:00 pois o evento começava as 20:00 e rumei à loja juntamente com um amigo que queria comprar o console também.

Chegamos por volta das 19:30, afinal é São Paulo e tinha chovido, e fomos direto procurar um vendedor para garantir a compra do meu amigo… e, para minha surpresa, a loja já não tinha mais consoles disponíveis para venda com entrega para 0:00, aliás, estavam vendendo para entregar no sábado, 23/11.

Frustrado, mas na camaradagem, meu amigo resolveu ficar comigo até o fim do evento pois queria testar o console ao menos… e aí é que a merda toda começa… o console que veio para testes não havia sido atualizado e… não foi atualizado e… não seria atualizado… e, portanto, não estaria disponível para testes. COMO ASSIM, MICROSOFT? FAZ UM EVENTO DE LANÇAMENTO DE UM CONSOLE E NÃO TEM O CONSOLE PRA TESTES? Desculpas esfarrapadas dadas por todos os funcionários, e nada de por o console pra funcionar. Desistiram! E nós também! Ao menos de jogar… vamos ver o que mais o evento oferece então, né? 

E as coisas só ficam piores… quando você entrava na loja, algumas modelos (umas bem feias e outras normais) estavam distribuindo uma espécie de cartela mas não explicavam nada sobre o que fazer com aquilo, momentos depois descobrimos que servia para recolher quatro selos que eram distribuídos em totens diferentes e que ao completar a cartela você poderia ganhar um brinde (um copo plástico com o logo do Xbox One) e concorrer a alguns prêmios num sorteio que seria realizado à meia-noite! Três pessoas ganharam dois convites para ir na festa fechada do lançamento do Xbox One no Brasil, que seria realizada a partir das 23:00 em uma balada de São Paulo. Pera… QUAL O INTERESSE DA GALERA? PEGAR O CONSOLE OU IR PARA A BALADA E DEIXAR OS CONSOLES LÁ? Vi um sorteado dar os dois convites dele para uma outra pessoa que trabalhava na Microsoft e que queria levar uns amigos pra balada… 

A fila começou a se formar por volta das 20:00 quando um babaca que comprou o console um dia antes se disse o primeiro da fila. Simples assim… pessoas que compraram o console mais de um mês antes do lançamento ficaram pra trás na fila e acabaram não saindo na foto como os possíveis primeiros compradores do Xbox One no Brasil… aí apareceu esse fulano aqui em todos os lugares…

Image

Note que ele não pegou um dos 60 Xbox One Day One Edition! E é considerado o primeiro a ter comprado um Xbox One no Brasil! Que feio, Microsoft! Que feio, Fnac! Que feio sites de notícias que não manjam de games!

 

Depois disso a fila andou bem devagar e, um conhecido que estava na fila e que ainda não tinha comprado também, conseguiu comprar dois consoles! Xavecou uma atendente da Fnac, inventou uma história de que tinha vindo de Ribeirão Preto para o evento e que não podia voltar sem o console e ela cedeu, mostrando que a loja ainda tinha mais consoles para vender e que estava segurando!

Alguns compradores reclamaram que tinha feito a compra do Xbox One Day One Edition e que acabaram recebendo a edição normal, outros que não compraram Day One Edition acabaram levando pra casa a edição comemorativa… uma baita falta de tato e de organização por parte da Microsoft e da Fnac. Uma culpou a outra… ao menos no momento em que perguntei sobre isso! Gostaria que as empresas entendessem que não é bom para nenhum dos lados fazer esses eventos atrelados… uma marca atrelada a uma loja e uma loja atrelada a uma marca… fica um jogo de empurra que é ruim para as duas marcas e pior ainda para o consumidor.

Eu esperava mais do evento… mas tinha pizza, batata frita e refrigerante, então tá valendo!

Agora a parte boa… aliás, a parte fantástica!

Comprei o console com dois jogos (Dead Rising 3 e Forza 5) e a Microsoft tornou a compra do console um evento único! Chegar em casa e abrir a caixa, colocar o console pra funcionar e testar os features do novo console me consumiu cerca de 4 horas durante a madrugada. Cheguei do evento as 2:00 da manhã e fui dormir com o sol já nascendo… fiquei perdido no tempo enquanto configurava e testava o console.

 

Seguem fotos do meu unboxing…

Image

Minhas compras…

Image

Ao abrir a caixa, a primeira visão é do novo Kinect!

Image

Logo a seguir estão os cabos, periféricos e manuais!

Image

O controle ainda usa pilhas! Na Fnac estava sendo vendido a 250 reais o controle e 350 reais o controle que vem com bateria e cabo!

Image

O novo headset tem o som mais limpo e é muito melhor que seu antecessor. Um detalhe que me chamou muito a atenção foi que uma luz laranja acende no controle de volume quando você bota o headset no mute!

Image

A fonte segue o padrão de design do console!

Image

O melhor cabo HDMI que já recebi com um videogame!

Image

Novo Kinect me surpreendeu positivamente no uso dos comandos de voz!

Image

Console com local de destaque na estante. Compare com o Xbox Slim abaixo dele e se assuste com o tamanho do novo Xbox.

Image

Se você tem um PS3, compare com o tamanho do controle do Dualshock 3!

Image

 

Tela inicial do Xbox One… agora vai!

Image

Só que não… tem que atualizar ainda!

No próximo post as primeiras impressões!

 


10 regras sociais sobre videogames que todos deveriam conhecer!

Sabe aquele negócio de desligar o videogame quando você tá jogando que teu irmão menor faz e que você odeia? Sabe aquele amigo que não sabe perder e desconecta sempre que você tá enfiando um 4 a 0 nele no FIFA? Então… eles provavelmente não conhecem as regras sociais que regem o mundo dos videogames! Essas regras não estão escritas em lugar nenhum, não foram escritas na pedra por nenhum Deus do Videogame, mas elas são essenciais para o convívio gamístico nos dias de hoje! Vamos a elas…

1 – Jamais desligue o videogame se alguém estiver jogando!

Isso é… uma put@#!@!

Pode parecer besteira mas isso enfurece até o mais calmo dos jogadores. Se ele está jogando, se esforçando para avançar no jogo, não ouse desligar o videogame por motivo nenhum antes do mesmo aceitar que o videogame seja desligado. Esse é um costume de mães e pais despreparados (ou putos com alguma coisa).

2 – O Player 2 não mexe no menu!

Por mais simples que isso seja, ainda tem gente que acha que qualquer um pode mexer no menu. E aí, o caos é instalado: entra-se em opções erradas e o que era para ser uma diversão começa sendo um problema logo de cara. É simples… quem tem o Controle 1 faz tudo! E ainda escolhe as regras!

3 – Se você está na casa de alguém, contente-se com o pior controle!

Se te deram um controle ruim, contente-se! Imagem meramente ilustrativa!

Você é visita. Está em território hostil. Aceite de bom grado o pior controle e vingue-se ganhando do dono da casa nas piores condições do mundo. Só reclame se conseguir provar que algum botão ou direcional não estiver funcionando.

4 – Uma tela ou uma vida!

Próximoooooo!

Quando muita gente está querendo jogar e são poucas as opções do jogo para multiplayer, vale a antiga regra de “uma tela ou uma vida” e suas variáveis que podem ser, “até o próximo checkpoint ou uma vida”, “3 a 0 acaba a partida automaticamente” e por aí vai. O importante é todo mundo se divertir.

5 – Não desconectarás! JAMAIS!

Se estiver perdendo no Street Fighter após levar um perfect no primeiro round, se estiver tomando uma goleada no FIFA ou naquele outro futebol que já nem sei o nome mais (mas que os jogadores de Preisteichon adoram), ou se já tiver morrido 12 vezes sem matar ninguém no CoD… jamais desconecte. Os jogos precisam de patos e saber perder é uma virtude!

6 – Se alguém estiver jogando, não entre na frente do televisor!

Nem o gatinho será perdoado se entrar na frente da TV!

Videogames dependem de imagem. Pessoas (e gatos) não são transparentes. Uma vida no videogame pode ir embora em um caralhésimo de segundo! Acho que você já entendeu.

7 – Se alguém está jogando com fones ou headsets, não tente qualquer tipo de comunicação!

Você interromperia alguém jogando Candy Crush com fones de ouvido?

É como usar um fone de ouvidos no metrô, se alguém está usando significa que não está afim de interações com outras pessoas… que não está disponível para papinhos à toa. Se você não estiver morrendo, tendo um filho ou o prédio pegando fogo ou caindo, não fale com quem está jogando de fone/headset.

8 – Nunca coloque a culpa da sua derrota no jogo!

Sua falta de habilidade não deve ser motivo para falar que o jogo é ladrão, ou que algo está errado. O outro jogador não é cheater… ele só é melhor que você. Treine e pare de reclamar.

9 – Multiplayer é sempre a melhor opção!

Todo bom jogo (e toda boa briga) começava com um Multitap!

Você está jogando sozinho, de repente um amigo aparece e… VOCÊS DEVEM JOGAR ALGO JUNTOS! É bem simples! Não tem essa de “Ah, estou testando esse novo emulador!” ou “Ah, tô afim de jogar esse jogo e só dá pra um!”. Pare tudo o que estiver fazendo, claro que você deve salvar o seu progresso, e dê um controle para o seu amigo. Faça-o sentir-se parte da sua empreitada… MULTIPLAYER É SEMPRE MELHOR QUE O SINGLE PLAYER! E, como a própria palavra diz, SINGLE é pra quando você está sozinho.

10 – Não abandone a sua vida social para jogar!

Cena impossível! Provavelmente essa mulher não gosta de videogames… e se ela lambesse o seu controle assim, você ficaria bravo!

Em raros casos os videogames trazem mulheres para a sua vida. RAROS! Em todos os outros eles só afastam. Então não deixe de sair com os amigos para a diversão real. Conheça pessoas reais, que tem vidas reais e gaste um pouco do seu dinheiro de verdade para ir a lugares legais na vida real. De que adianta salvar a princesa no último castelo do jogo se na vida real você não tem nenhuma gatinha pra falar no ouvido dela que você passaria o mundo 8-4 para tirá-la das mãos de quem fosse? Interaja com as pessoas!

Claro que todas as regras são mutáveis e você pode fazer delas o que bem entender (desde que seja no seu próprio c* se quiser enfiá-las lá), mas acho que seguindo essas regrinhas o jogo vai ficar bem melhor pra você e pros seus amigos.

assinatura p2


O poder dos Jogos Clássicos!

Como você se sente quando tem a possibilidade de jogar um jogo que gostava muito quando era criança? E se for no console original em que aquele jogo foi lançado? Nada de emuladores, roms e afins. Um cartucho e um console “dazantiga”!

Talvez, no meu caso, essa seja uma das melhores sensações quando o assunto é videogame. Nada como pegar um console velho e empoeirado e fazê-lo rodar os clássicos da minha infância… Super Mario Bros. 3, Rock n Roll Racing, Super Mario World, Megaman 2, Super Contra… são tantos os jogos que fica bem difícil de escolher o que jogar.

Mas… e quando uma empresa decide que um dos seus jogos favoritos vai ter um remake HD e vai sair para os consoles atuais? Como você se sente? Será que isso é uma coisa boa? Será que o clássico vai se manter e você vai se sentir satisfeito com o que está jogando?

Ducktales do Nintendinho… NOSTALGIA!

Ducktales! Uhú… são os caçadores de aventura… uhú! Musiquinha que todo mundo que nasceu nos anos 80 conhece, certo? O jogo de NES? Nem todo mundo jogou, mas mesmo quem não jogou ouviu falar muito bem desse GRANDE CLÁSSICO do Nintendinho. Era um jogo extremamente difícil… em uma época sem save games, esse jogo também não contava com os famosos passwords e era necessário terminá-lo em “uma só sentada”. Conseguir uma vida extra era quase um milagre e em alguns lugares era bem difícil passar sem perder energia ou até mesmo sem perder uma vida!

O jogo novo vai na mesma pegada, bastante difícil em algumas partes (hoje ainda é possível escolher o nível de dificuldade) e com uma grande necessidade de acertar os pulos e o timing dos inimigos. Estou curtindo bastante o jogo embora ainda não tenha jogado o jogo todo. É nostálgico poder escolher entre Amazônia, Transilvânia e a Lua como fases de jogo… muito nostálgico!

Hoje as coisas são muito melhores… será?

Agora a hype vai toda para o novo Castle of Illusion que já foi anunciado há algum tempo e deve sair ainda em setembro desse ano. Se for no mesmo ritmo de Ducktales… os saudosistas estão muito bem servidos!

E como não poderia deixar passar…

assinatura p2


A história de Michael Mamaril ou por que a Gearbox é f*#@!

Estamos jogando Borderlands 2. Sim, o jogo é um dos melhores da geração, tem um multiplayer impagável, história arrebatadora, ação infinita e muito humor. É a cara desse blog… palavrões, sarcasmo e HUMOR!

Mas eu estou aqui para falar de uma coisa triste… Michael Mamaril!

Ele é um NPC do jogo que pode ser encontrado em Sanctuary e tem uma história surpreendente por trás… ele leva o nome de um fã de Borderlands que morreu em outubro de 2011, aos 22 anos, em decorrência de um câncer. Um amigo de Michael mandou um email para a Gearbox pedindo que a mesma fizesse uma homenagem póstuma onde o Claptrap diria algumas palavras sobre Michael… e a Gearbox acatou o pedido e ainda colocou o cara no jogo como um personagem que aparece randomicamente e dá loot raro aos jogadores.

Não é a primeira vez que a Gearbox faz algo por um fã… mas é esse espírito que queremos ver nas empresas das quais somos fãs. É dessa humanidade que o mundo sente falta.

Obrigado, Gearbox! Vocês são FODA!

assinatura p2


%d blogueiros gostam disto: