Arquivo da tag: rpg

Cafetão Katsuhiro Harada quer Projeto da Zona X no ocidente

Talvez você nem tenha reparado ainda nesse game, é um título pra 3DS e não tinham planos pra um lançamento fora do Japão, mas o cafetão Katsuhiro Harada, produtor da série Tekken, têm pressionado a Namco-Bandai, dona do bordel, pra que lançasse Projeto da Zona X (Project X Zone), no ocidente.  Harada escreveu em seu twitter, “não está decidido ainda, mas ele será lançado se eu continuar propondo a eles”. O game é um rpg que mescla diversos personagens bem conhecidos da Namco-Bandai, Sega e Capcom. Para os que têm o portátil e curtem jogos nesse estilo, torçam pra que o cafetão consiga resultado no bordel.

Fonte: Joystiq


Game of Thrones RPG: Segunda Temporada

Vocês já devem ter visto o primeiro “game” de Game of Thrones que saiu, aqui pelo PnMP antes né? Pois saiu a “expansão” com a segunda temporada finalmente!

watch?v=noJws6NPkOU&feature=player_embedded

Eu quero muito esse minigame de estapear o rei!


MMO da Marvel volta a ser notícia

Mermão o dia parece estar bom pra novidades mesmo, o estúdio gazillion revelou finalmente alguns dos detalhes que envolvem a produção do MMO RPG da Marvel, e ao contrário do que todo mundo imaginava, ele não será um híbrido de WoW, DC Universe ou Everquest, mas sim um híbrido de Diablo.

Ok ok, temos falad muito de Diablo nos últimos dias, mas dessa vez o assunto não necessariamente é ele, e acredito até que o pessoal da Gazillion tenha esperado esse momento pra aproveitar certo burburinho a respeito do jogo do momento. Marvel Heroes será um game gratuito, e até o momento, não foram apresentados detalhes de como serão as microtransações no jogo ou o que mais eles forem usar pra se sustentar.

Sendo um MMO, o jogo te permitirá não só sair em missões solo, mas também poderá (deverá né, senão não tem porque ser um MMO) utilizar de grupos para jogar em coop e terá locais de socialização como pontos estratégicos de vendas e de coletas de missões, além do hub do jogo.

Parece promissor isso, particularmente estou mais empolgado de poder jogar com Ciclope, Hulk, Demolidor e companhia do que criar meu próprio herói e apenas interagir com esses personagens como NPC’s, como acontece em DC Universe Online.

Segue o primeiro trailer de divulgação do game

Fonte: IGN


Os Reinos de Amalur

Sou um cara que posso dizer que não vi, nem procurei saber sobre NADA do que viria a ser esse Kingdoms of Amalur: Reckoning. Pra ter uma ideia, em um site eu devo ter visto comentado sobre outro jogo, mas como  o título que estava no topo dele era sobre esse jogo, eu achava que ele seria um MMO (burro pra car@&%$, pode dizer).

Esses dias vi que saiu a demo na Live/PSN, e até estranhei. MMO nos consoles não é muito comum, mas visto que existe Final Fantasy XI,XIV, DC Universe Online, Phantasy Star Universe e o futuro The Secret World, que está em fase beta, não foi lá tão estranho ver mais um.

Enfim, liguei a demo, começa explicando das terras de Faeland, onde o povo de Winter Fae, os imortais e agressivos Thuatas resolveram acabar com o povo de Summer Fae, mortais e sociaveis. A guerra está pendendo para o lado dos Thuatas, já que quando morrem, eles renascem em suas próprias terras, mas um fator pode alterar esse destino.  Em meio a terras pacíficas, longe dos frontes de guerra em Summer Fae, gnomos fazem experiências com o poço das almas (well of souls), afim de tentar trazer mortais de volta a vida. Seu personagem foi uma dessas experiências falhas, ou pelo menos é o que acharam, você “acorda” no meio de uma pilha de corpos de outras experiências que falharam, sem se lembrar de nada, enquanto o poço está sendo atacado. Você precisa fugir, sem muitas explicações de quem era, ou para que faziam essas experiências.

O seu personagem é completamente customizável, você escolhe rosto, raça, gênero, tipo de cabelo e todo essas  coisas que muitos rpg’s te dão opção hoje em dia. A jogabilidade de KoA é bem simples, com um botão você usa arma primária, com outro a secundária, segure RT (ou R2) e aperte um dos outros botões e use magias, etc. Equipamentos como armaduras e armas também não faltam. Me senti jogando um misto de Fable com Dragon Age e um leve toque de Tenchu também, e isso foi bem do car@$%&. A parte do Tenchu, é porque você apertando RB (R1), entra em modo stealth, andando devagar, podendo se aproximar de inimigos desatentos e matá-los com estilo.

O jogo utiliza um esquema de cartas de destino para você seguir especializações. Aliás, essa parte do destino parece fazer mais sentido ao longo do jogo, vi muito pouco sobre isso na demo, mas há leitores de cartas que conseguem ver o destino das pessoas, e curiosamente, o do seu personagem eles não conseguem ver.

O jogo possui um sistema de níveis de experiência e também quests que você vai pegando ao longo das cidades que visita. Pelo que pesquisei um pouco depois de jogar a demo, existem ainda facções dentro do game, e cada uma com quests específicas, sendo essas facções responsáveis pelo destino que seu personagem ou o ritmo que o jogo levará. Uma premissa bem bacana, e pelo que vi, até agora o jogo tem sido bem recebido por críticos e público.

Sendo um game distribuído pela EA, eu teria um certo pé atrás, eles acertam bastante, mas de vez em quando soltam umas bombas com cara de jogão que vou te contar viu. Mas a demo me pegou, tendo grana e tempo, por enquanto, os Reinos da Amarula eu compraria.


Breaking Bad RPG

O pessoal do College Humor fez uma animação de um RPG de Breaking Bad, nos mesmos moldes que fizeram de Game of Thrones, ficou fodástico, eu jogaria!


Tirinha: Queimando a língua SWTOR

Fiz com muito amor e carinho procêis, seus corno!


Afasta de mim esse The Old Republic que isso é magia negra!

Depois de finalmente pegar um mmo que eu fique realmente empolgado, agora entendo o vício que os amigos que curtem ficam ao jogar. Meu Deus, você passa 5, 6 horas seguidas jogando isso fácil. E o pior? você acha que não fez PN no jogo, e ainda fica com peso na consciência de não ter feito PN na sua vida também. Tô com medo dessa porr@, sério!

Sobre o jogo

Agora que consegui me dedicar “um pouco” mais, posso dar uma opinião melhor. Como postei antes, estou jogando com uma sith warrior, com especialização em Marauder, isso me permite ser mais ágil e usar 2 sabres, mas não usa poderes da força a distância, como choques ou estrangulamentos. O gameplay é bem bacana, podendo ser comparado a qualquer outro rpg de ponta (sim, eu to falando de wow). Se ele não se destaca como melhor, ao menos não fica pra trás. Mas o que mais me agradou nisso foi o fator single player. Com os esquemas de opção de resposta que alteram sua afetividade com seu companheiro (NPC que te acompanha), e/ou sua afinidade com o lado da luz ou sombrio da força, o feeling de estar jogando uma continuação de KOTOR single player, mas com outros jogadores participando é grande. E isso é muito bacana, dedique-se a se socializar se quiser, mas você não tá afim de papo e quer só avaçar na história do jogo? De buenas também porque isso você pode.

Existem missões que só podem ser cumpridas em grupo, óbvio, mas elas nunca são centrais à história do jogo, e geralmente os níveis de dificuldade delas vem com os títulos [Heroic 2], [Heroic 2+] ou [Heroic 4], onde o número é a indicação de jogadores adequados pra avançar na missão. Pode ter certeza, a menos que você esteja uns 8, 10 níveis acima da faixa da missão, cê não passa sozinho nem fud$&%§.

A respeito das habilidades, conforme eu disse das classes e especializações, você começando como um sith warrior, ou qualquer outra classe do jogo, terá habilidades primárias que vai ganhando ou evoluindo conforme passa de nível. Depois do nível 10 você escolhe uma das especializações da sua classe, e aí ganha outras habilidades específicas, mas também continua evoluindo as primárias.  Mas não é só você que tem especialidades, lembra daquelas habilidades específicas de KOTOR de hackear computadores, criar equipamentos ou garimpar por artefatos raros? Pois é, essas habilidades no jogo são dedicadas aos seus companheiros, e é com elas que você vai poder garimpar por cristais brutos, e usá-los pra lapidar em cristais utilizáveis para o seu sabre, produzir itens para curar ou turbinar seu personagem, criar armaduras e outros equipamentos e outras coisas mais. É uma boa forma de dividir a dedicação do seu personagem, já que você não perde pontos de skill do seu sith com isso.

Mas e aí, o jogo tem ligação com os Kotor’s originais? Eu te respondo, sim, ele se passa 300 anos depois, e a referência não é apenas essa. Desde o primeiro jogo, a Bioware sempre se preocupou em encaixar a história deles no meio do enredo já produzido do universo expandido de Star Wars. Personagens das hq’s e livros do universo como Naga Sadow, Freedon Nadd, Exar Kun ou Ulic Quel-Droma são citados e permanecem como referência para o universo do jogo estar da forma como está. Sendo assim, eles não fariam diferente com o próprio título deles. (Spoiler pra quem não terminou KOTOR aqui) Há um culto dentro dos sith chamados de Revanitas, que cultuam a Darth Revan, protagonista do primeiro KOTOR. No jogo eles dizem que Revan iniciou jedi, se tornou sith, e depois se elevou acima das duas classes, sumindo no universo afim de se preparar para um inimigo maior do que esperavam. Isso todo mundo que terminou KOTOR já sabia, mas o jogo diz que Revan voltou de sua missão, embora não revelem o que foi que ele enfrentou, e decidiu treinar iniciados da força no planeta Dromund Kaas, capital do império, e lá morreu fazendo isso. Eu estranhei o fato desse culto ser do lado dos sith, e não conheço o lado dos jedi, mas imagino que eles devam ter uma facção de culto a Revan também, e to esperando também que mais desse passado desconhecido de Revan se desenvolva no jogo. (acaba aqui o Spoiler)

O jogo possui também os tradicionais modos de guildas e coisas do tipo, embora eu ainda não tenha testado essa parte, mas fiquei de cara com a quantidade de brasileiros jogando, volta e meia vejo alguem comentando algo em português. É uma boa pra quem não consegue conversar em inglês, e pra quem pretende procurar guildas BR.

Esse jogo tá tão bizarro de consumindo meu tempo que até pra postar o que tenho achado dele até agora foi um post grande, que medo, mas joguem!


%d blogueiros gostam disto: